X

PERGUNTAS
FREQUENTES

Como são os boxes?

Disponibilizamos boxes de todos os tamanhos, a partir de 1m². Todos nossos boxes possuem monitoramento eletrônico e vigilância 24h por dia. A GuardaBem se preocupa com sua privacidade, todos boxes são individuais e só você tem acesso a chave.

O que posso armazenar nos boxes?

Mercadorias e produções em geral; Equipamentos de trabalho e lazer; Móveis e pertences durante mudanças, reformas e viagens; Apoio à logística com pouca área de estoque; Matérias-primas, materiais de escritório, materiais promocionais, livros, papéis e revistas; Importação/Exportação; Arquivo-morto e demais documentos de empresas;

Quem mais tem acesso ao meu box?

Somente você, ou pessoas por você autorizadas, que conste no contrato.

O armazenamento é caro?

O custo do box locado varia de acordo com o tamanho, a GuardaBem dispõe de mais de 20 tamanhos. O tempo de locação também define seu preço, oferecemos ótimos preços para locações com tempo maior.

Quais taxas tenho que pagar?

Nenhuma, você paga somente o valor da locação pelo seu box (de acordo com o tamanho escolhido).

Como pagar pelo box?

No ato da assinatura do contrato é paga a 1ª mensalidade, e os próximos subsequentes a cada 30 dias, através de Boleto Bancário.

Por quanto tempo posso utilizar o box?

O contrato é renovável mensalmente, rescindível pelo cliente a qualquer momento.

Qual a documentação necesaária para locação?

Pessoa Física: Cópia do CPF, RG e Comprovante de Residência. Pessoa Jurídica: Cópia do CNPJ, Contrato Social, Última alteração, Comprovante de endereço e RG do responsável da empresa. Obs.: Mercadorias novas e comercializáveis dependem de NFs.

A GuardaBem possui o transporte?

Não possuímos este serviço. O transporte é por conta do cliente, porém indicamos empresas especializadas.

X

Quero um
Orçamento

Ao fazer o seu pedido de orçamento, tenha em mente que o tamanho do box e o tempo de permanência são os principais fatores que influenciam o valor da locação.

51 3026.8818
51 99554.1812

Blog

Você sabia?

05 de Dezembro de 2017

Você sabia que muita desorganização pode atrapalhar o funcionamento do cérebro? Segundo especialistas, viver em meio à bagunça gera estresse, o que interfere diretamente no bem-estar e na qualidade de vida.

De acordo com Leandro Teles, neurologista e membro da Academia Brasileira de Neurologia, o cérebro funciona melhor em ambientes organizados, pois permite que ele execute tarefas de forma automatizada, uma vez que ele é capaz de reconhecer padrões - e é esta familiaridade que facilita as tomadas rápidas de decisão. Quando as coisas estão misturadas e você gasta tempo procurando por elas, o cérebro precisa trabalhar mais para executar tarefas simples, afetando a performance. Ele fica cansado e há queda de rendimento em atividades que exigem energia e atenção. 

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, sugere que além dessa perda de agilidade no raciocínio, o excesso de estímulo visual atrapalha a nossa capacidade de prestar atenção em uma atividade só. A bagunça limita a capacidade do nosso cérebro de processar informações e guardá-las na memória. Essa relação entre ambiente e concentração serve tanto para a vida pessoal como para a profissional, diminuindo a produtividade.

Como uma forma de rebater essa tendência moderna de acúmulo e consumo excessivo, um novo movimento está surgindo: do minimalismo. O objetivo do minimalismo é passar menos tempo no mundo material das “coisas”, a fim de dedicar mais tempo, energia e esforço ao intangível – cultivando relacionamentos significativos, criando memórias, sendo criativos. Mas mesmo que você não seja adepto do minimalismo, existem formas de melhorar a organização dos seus espaços, e consequentemente a sua qualidade de vida. Mostramos para você algumas dicas:

1. Pense no uso e não na categoria.

No lugar de organizar os objetos por tipo, pense na usabilidade. Por exemplo, na despensa, em vez de arrumar os alimentos por categoria – tipo farinhas, molhos e condimentos – arrume por refeição, agrupando todos os artigos que usa no café da manhã, no almoço, nos lanches e no jantar. No armário arrume as roupas por grupos, como academia, roupas de trabalho, etc, e não por categoria (calças, saias, camisas).

2. Trate o excesso de forma inteligente.

Você separou uma caixa para guardar seus acessórios, mas ela não é mais suficiente para guardar tudo. Então a solução seria comprar outra caixa para deixar tudo organizado, certo? Errado! Para manter as coisas em ordem, se desfaça do que menos gosta ou usa para que os novos ocupem o seu lugar. Isso vale para brinquedos, louças, roupa de cama e mesa e tudo mais! Quer manter tudo? Contrate um self storage e guarde de forma organizada seus pertecences.

3. Gaste 30 segundos a mais por dia e evite arrumações longas.

Se todos os dias ao chegar em casa ou no trabalho você colocar os papéis no lugar, as compras na despensa, as notas no lugar certo e o lixo no lixo, você evita de que essas pequenas bagunças se acumulem e virem um grande amontoado de coisas.

4. Listas.

Faça listas! Isso ajuda a liberar espaço mental, e lhe dá um senso maior de prioridade. Dessa forma fica mais fácil compreender o que deve ser feito primeiro, o que deve ser guardado, o que já pode ser descartado, e assim por diante. Sem falar que riscar listas é um prazer enorme!

5.  Tenha lugares pré-definidos para suas coisas.

Isso ajuda e muito a não perder tempo tentando encontrar objetos. Estabeleça lugares certos para guardar seus pertences, e faça o esforço de sempre colocá-los no mesmo lugar depois de usados.

1 Comentários
Nelson
Dezembro 06, 2017
interessante

Deixe o seu comentário

Agencia Órbita
-->